15. out, 2017

Um Passeio Pelo Príncipe Real e Bairro Alto (Parte I)

O nosso encontro teve lugar, uma vez mais, numa das zonas mais “trendy” de Lisboa: o Príncipe Real.

Primeira

 

O Príncipe Real é um local que apetece disfrutar com tempo. Num cenário adornado por palacetes, casas charmosas, museus, antiquários, miradouros e jardins, palpita um bairro cada vez mais cosmopolita.

DSCN0471 (3)

No centro da Praça do Príncipe Real, o jardim França Borges (assim chamado, desde 1915, em homenagem ao jornalista republicano),

DSCN0468

o seu ex-Líbris : um enorme cedro-do-Buçaco com 20 metros de diâmetro.

DSCN0469

 

Uma curiosidade. No século XV, esta zona chamava-se Alto da Cotovia. Um século mais tarde era a lixeira do Bairro Alto… (quem havia de dizer). Apenas em 1830 a Câmara Municipal de Lisboa transformou o entulho numa praça com um jardim romântico. Em 1859 foi chamada Praça do Príncipe Real.  A  construção do Reservatório de Água da Patriarcal (Museu da Água) já estava concluída nos anos 50 do século XX. Este Reservatório  além de abastecer o jardim, fazia a ligação com alguns  chafarizes de Lisboa: Século, Loreto e S. Pedro de Alcântara.

DSCN0475

Cerca das 11H00 as meninas : Cris, Dorita,  Carlinha e eu própria,  após efusivo reencontro, demos início as nossa andanças.

Algumas pardalas no galho by Carla Palhinhas...

 

Primeira paragem: cafezinho na Esplanada do Jardim, restaurante, onde  poetastros e poetas vão tentar encontrar rima, e as amigas aquecem as fofocas com um retemperador chá.

esplanada-principe-real (2)

DSCN0485

 

Depois do café começaram as nossa deambulações.

Primeira paragem: Um galho cheio de pardalada.

No Galho 2

Algumas pardalas no galho by Carla Palhinhas.....

 

Galhos há muitos.

Galhos há
 muitos

Rumamos, depois, até à Rua da Escola Politécnica.

By
 Carla Palhinhas.....

By Carla Palhinhas......

Rua da Escola Politécnica

DSCN0489

Rua da Escola Politécnica. Galhos d'outras origens.

DSCN0488

Já ninguém pode ver um Galho.

Outros galhos

O Galho, o Passarinho, o Gato e a Dora

A Dora o Galho e o Gato

O Galho, o Passarinho, o Gato e a Dora (Take 2)

DSCN0494

 Rua de S. Marçal

Rua de S. Marçal

Na Rua de S. Marçal à espera de "coisas boas"

Coisas boas vão acontecer aqui (2)

E não é que aconteceram "coisas boas" !!!

Pois foi. Aconteceu encontrarmos a "Janela da Dora" com as suas famosas botas.

A Dora a Janela e as Botas

E fomos descendo....

 Rua de S. Marçal 3

...e continuamos descendo

Nova Imagem

.... mais Rua de S. Marçal...

E, finalmnte a praça das flores

 

...até chegarmos à Praça das Flores

DSCN0516

 

DSCN0517

 

A Praça das Flores, é  uma praça cheia de charme. O seu jardim foi reconstruído há alguns anos, assim como os edifícios de traça tradicional, que o rodeiam, têm vindo, igualmente,  a ser recuperados.  Era, justamente, nesta praça que estava o nosso primeiro destino.

Pão com Canela - Praça das Flores

 

Praça das Flores.... 

O restaurante Pão de Canela, com a sua deliciosa esplanada sobre o jardim da Praça das Flores,onde tinhamos encontro marcado com o nosso almejado brunch.  O Pão de Canela serve petisquinhos a qualquer hora  do dia e um delicioso brunch ao fim-de-semana.

Vejam só algumas das magníficas iguarias, com que a malta se deliciou

As iguarias II

Valeu a pena a experiência porque, desde uma deliciosa bola de fiambre e queijo, passando pela torta de cenoura, requeijão e brócolos, uns ovos mexidos (bem à inglesa) umas fantásticas panquecas, um pãozinho de sementes (muuuuuuuuuiiiito crocante)  e uma fantástica compota de amoras silvestres, tudo estava excelente. Para mim a desilusão foram os scones. Muito secos e....."pecaninos"....(têm de provar os meus)

Os nossos, João Vaz e Mário Calheiros , juntaram-se ao grupo um pouco mais tarde.

DSCN0525

 

DSCN0526

Depois do nosso brunch seguimos o nosso roteiro de aventura.

Depois do brunch

By João Vaz.

By Carla Palhinhas....

Após mais alguns cliques e o João deixou –nos, não sem antes passarmos pela red carpet

By Carla Palhinhas...

Mas, não quero acabar sem postar uma imagem, que acho lindissíma.

E digo lindissíma, porque a modelo é linda (Carla Palhinhas) e a fotógrafa fantástica (Cris Leal).

Carla by Cris Leal

Após as despedidas lá seguimos viagem, que contarei no próximo post  Até lá.

 

As fotografias aqui postadas são da Carla Palhinhas, da Cris Leal, da Dorita La Rua, do João vaz de Sousa e minhas.

Mandy Martins-Pereira escreve de acordo com a ortografia antiga