22. out, 2017

Saber perdoar-se é um acto de amor-próprio. Aprenda a perdoar-se

depression aprenda a perdoar-se.

A vida é um processo de perdas e ganhos, o que nem sempre é tão fácil de entender e administrar. Planeamos coisas, sonhamos e a vida trata de nos levar por outros caminhos. Às vezes, nós mesmos desviamo-nos daquilo que planeamos, por erros que cometemos. Assim, a nossa vida parece ficar sem sentido, sem razão de ser. Ficamos distantes daquilo que o nosso coração deseja e tornamo-nos estranhos de nós próprios.

 

Com o tempo esse estranhamento torna-se permanente, de modo que não conseguimos olhar para aquilo que, um dia, quisemos da vida. Desta forma, tornamo-nos almas vazias, incapazes de sonhar, presos aos acontecimentos do passado, não conseguindo manter a chama dos sonhos viva no presente, para que procuremos realizá-los.

 

É preciso aprender a perdoar-se para que se possa seguir em frente. Ficar preso àquilo que erramos apenas nos retira o ânimo que necessitamos para viver. Todos nós erramos, pois não sabemos de tudo e precisamos cair para aprender a levantar-nos. Além disso, como já disse, existem coisas que não controlamos, de maneira que não devemos martirizar-nos pelos empecilhos impostos pela própria vida.

 

Deixar de sonhar e acreditar que os seus sonhos não são possíveis de serem alcançados, é, tão somente, anular-se enquanto ser humano, e passar a viver o fantasma de uma vida em que outrora tinha fé,  sabia sorrir e dançar. Não digo fé do ponto de vista religioso, mas a fé que devemos ter em nós mesmos, a qual é essencial para que nos mantenhamos animados e fortes para enfrentar as dificuldades inerentes a qualquer caminhada.

É preciso aprender a se perdoar para que se possa seguir em frente. Ficar preso àquilo que erramos apenas nos retira o ânimo que necessitamos para viver. perdoar-1

É preciso aprender a se perdoar para que se possa seguir em frente. Ficar preso àquilo que erramos apenas nos retira o ânimo que necessitamos para viver. perdoar.

 

Por mais que queiramos, o passado não pode ser alterado. Assim sendo, ter excesso de passado apenas retira a energia necessária ao presente. Não se deve esquecer o passado, as memórias, pois os nossos erros servem como crescimento emocional e amadurecimento, a fim de que, em novas situações, saibamos como agir.

 

Ademais, devemos aprender a olhar para o passado e perceber onde também acertámos. Ninguém apenas acerta, assim como, não há um erro perene. O suicídio emocional que fazemos cria uma selectividade, na qual apagamos tudo o que fizemos de bom e os nossos acertos.

 

Por mais que tudo pareça não funcionar e ninguém acredite em nós, precisamos manter a vontade pela vida, por àquilo que há de belo e ser a nossa própria fonte de energia. Parece disparate, mas é muito mais fácil perdoar os outros do que nos perdoarmos e darmos um voto de confiança a nós próprios. Se erramos, por mais que queiramos, isso não pode ser modificado, portanto, deixe de ser o seu próprio inquisidor e acredite que mesmo com as asas queimadas ainda pode voar.

 

A vida nunca será fácil para quem procura realizar os seus sonhos. Sempre haverá dificuldades, obstáculos e pessoas que farão com que não acredite em si próprio. No entanto, culpar-se não resolve o problema e  podem levá-lo a grandes depressões.

Perdoe-se, dê colorido aos seus sonhos e mantenha-se animado. Não se torne apenas um rabisco, pois com o tempo este torna-se tão fraco que passamos a não vê-lo. Acredite no que é e tenha a coragem de arriscar, pois como bem disse Paulo Coelho:

 

“O mundo está nas mãos daqueles que têm coragem de sonhar e de correr o risco de viver os seus sonhos.”

 

Fonte : MaisEquilíbrio (Texto adaptado)

Mandy Martins-Pereira escreve de acordo com a antiga ortografia.