QUALIDADE DE VIDA E DEMÊNCIA

Sabia que um terço dos casos de demência, poderiam ser evitados com algumas medidas e mudanças de estilo de vida.

Estudo revela que, com estas nove alterações que podemos e devemos fazer no nosso estilo de vida, podemos reduzir o risco de demência.

Um em cada três casos de demência pode ser evitado, e só com mudanças no estilo de vida capazes de reduzir nove factores de risco, segundo revela um estudo publicado na revista científica sobre medicina “The Lancet”..

Depois de um estudo que envolveu 24 especialistas internacionais para analisar a investigação feita sobre a demência, agora o relatório da primeira Comissão para a Prevenção e Cuidados da Demência da Lancet, que foi apresentado na Conferência Internacional da Associação de Alzheimer 2017, identificou nove factores de risco para a demência que podem ser evitados com as seguintes mudanças no estilo de vida:

1.Aumentar a educação;

2. Aumentar a actividade física;

3. Aumentar o contacto social;

4. Reduzir a perda de audição;

5. Reduzir a hipertensão;

6. Reduzir a obesidade;

7. Reduzir o tabagismo;

8. Reduzir a depressão;

9. Reduzir a diabetes.

Conseguir este nove pontos, sozinho e/ou com a ajuda do médico, pode mesmo evitar um terço dos casos de demência. Como reporta o jornal britânico Daily Mail, esta é a primeira vez que os cientistas conseguiram provar o quanto a demência é evitável.

Fonte: Vânia Marinho – Lifestyle Estudo

Poderão os morangos ajudar a prevenir o declínio mental ?

Um novo estudo sugere que os morangos poderão ajudar a prevenir o declínio mental relacionado com o envelhecimento.

Como? De acordo com o estudo realizado por um grupo de investigadores do Laboratório Celular de Neurobiologia do Instituto Salk, um composto presente nos morangos, chamado fisetina, reduz os efeitos mentais do envelhecimento.

O estudo, realizado em ratos e publicado no Journals of Gerontology Series A, verificou que adicionar uma dose de fitecina à dieta diária pode melhorar o estado geral do sistema cognitivo e os marcadores de stress e inflamação, mesmo em ratos que tinham sinais de envelhecimento precoce.

Como reporta o News Max, os investigadores verificaram ainda que a fitesina é segura mesmo em altas doses e destacam que esta substância poderá ser usada para prevenir o declínio mental relacionado com o envelhecimento, bem como condições de saúde como Alzheimer ou AVC.

Por Vânia Marinho

in:  www.noticiasaominuto.com/lifestyle/829880

SAÚDE NO POENTE DA VIDA

 

O que realmente revigora uma pessoa mais velha é adquirir um novo propósito e algo novo para amar.

 Deepak Chopra (22 de Outubro de 1947) ºº

ºº Médico indiano radicado nos Estados Unidos,  escritor e professor de ayurveda, espiritualidade e medicina corpo–mente.